Politica

Analistas dizem que eleições autárquicas no país podem não ter lugar

armandomaquengo
Dez 05, 2022

Analistas políticos angolanos, são de opinião de que, a proposta da criação de mais províncias e municípios tem como objectivo inviabilizar a realização de eleições autárquicas no país.

O ministro de Estado Adão de Almeida disse, recentemente, que a proposta vai ser aprovada, em definitivo, em 2024, pelo facto do processo envolver um conjunto de questões ligadas ao reforço de competências, pessoal, instalações e, também, a dimensão orçamental, bem como recomendar um processo amplo de discussão.

Acrescentou que, 2023 será, essencialmente, um ano de preparação e avaliação da questão orçamental.  “Porque se a proposta fosse aprovada para entrar em vigor imediatamente, não teríamos no OGE-2023 as novas províncias contempladas neste instrumento essencial de governação. Tudo sugere que se defira a entrada em vigor da nova proposta de Divisão Política Administrativa para 2024”, declarou.

O ministro de Estado disse que os governos provinciais e administrações municipais vão, doravante, dar sequência ao trabalho, auscultando as populações e realizando o “trabalho de casa”. Referiu que quando o assunto estiver suficientemente maturado, deverá voltar a ser apreciado pelo Conselho de Ministros, e posteriormente encaminhado para o Parlamento.