Politica

Angola com onze partidos habilitados às eleições gerais de Agosto

manuelsumbo
Abr 07, 2022

Onze partidos políticos estão habilitados, até ao momento, para concorrer às eleições gerais, previstas para Agosto próximo em Angola, segundo o Tribunal Constitucional (TC).

A informação foi confirmada nesta quarta-feira, em Luanda, pelo director do Gabinete dos Partidos Políticos do Tribunal Constitucional, Mauro Alexandre.

De acordo com o responsável, até ao momento estão habilitados a concorrer às eleições de 2022 o MPLA, a UNITA, FNLA, o Bloco Democrático e o Partido de Renovação Social (PRS).

Estão igualmente habilitados a concorrer às eleições, previstas para Agosto próximo, o Partido Democrático para o Progresso de Aliança – Nacional Angolana (PDP-ANA), bem como o Partido de Apoio para a Democracia e Desenvolvimento de Angola – Aliança Patriótica (PADDA-AP).

A lista prossegue com o Partido de Aliança Livre de Maioria Angolana (PALMA), Partido Pacífico Angolano (PPA), Partido Nacional de Salvação de Angola (PNSA) e Partido Democrático do Atlântico (PDA).

Mauro Alexandre, que falava à Rádio Nacional de Angola (RNA), informou que o TC está com dez pedidos de comissões instaladoras de partidos políticos.

Sublinhou a necessidade das comissões instaladoras cumprir com os requisitos exigidos na lei, para sua inscrição como partido político.

Mauro Alexandre  frisou que as  comissões instaladoras, devem preencher os requisitos exigidos ao solicitarem a sua inscrição, não terem conseguido reunir as 7.500 assinaturas legalmente exigíveis e não terem feito prova de que têm 150 cidadãos em cada província onde pretendem começar a vida político-partidária fica chumba a solicitação.

Segundo Mauro Alexandre, nos últimos três anos o TC recebeu os pedidos das comissões instaladoras da Frente Patriótica Unida e do projecto político Pra-Ja Servir Angola, tendo sido concluído que não são entes políticos próprios ou jurídicos.

Angop