Cultura

Aníbal João Ribeiro Simões vence Prémio Literário Sagrada Esperança 2022

joaquimjose
Ago 09, 2022

O escritor angolano Aníbal João Ribeiro Simões venceu a edição especial do Prémio Literário Sagrada Esperança (2022), com a obra “Memórias de uma Kuvale”, numa edição especial, no âmbito do centenário de nascimento de António Agostinho Neto que, assinala-se a 17 de Setembro, anunciou hoje o Jornal de Angola.

De acordo com uma nota, o júri, depois de ter apreciado 64 trabalhos em concurso, decidiu atribuir o prémio para “Memórias de uma Kuvale”, de Ulembi, pseudónimo literário de Aníbal João Ribeiro Simões, por apresentar uma construção narrativa e planos de imagens bem elaborados, denota riqueza no labor estético e na elaboração da dimensão sociocultural. “Trata-se de um trabalho de ficção que recusa o carácter estático oral e dos rituais ancestrais, tolerando uma visão dinâmica das chamadas comunidades rurais ou tradicionais”, lê-se na nota.

O concurso, anual, é organizado pelo Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente, através do Instituto Nacional das Indústrias Culturais e Criativas (INIC), e este ano de maneira especial, no âmbito das actividades referentes às celebrações do centenário de nascimento de António Agostinho Neto.

De recordar que a edição especial do Prémio Literário Sagrada Esperança tem como objectivo enaltecer o centenário de nascimento do Poeta Maior e primeiro Presidente da República de Angola, António Agostinho Neto.

O autor do galardão nasceu a 1 de Janeiro de 1955, no Bailundo, e é também conhecido pelos pseudónimos “Tchikakata Mbalundo” ou “Cikakata Mbalundo”.

Em 1986, Ulembi publicou o primeiro romance, “Cipembúwa”, distinguido com a menção honrosa no Prémio Sonangol de Literatura, concurso de que foi vencedor em 1991, com o romance “Feitiço da Rama da Abóbora”.

Completou os estudos liceais na cidade do Huambo. No fim da década de 1970, estabeleceu residência no Lubango, apesar de ter iniciado os estudos universitários em Filologia Germânica, sendo licenciado em Psicologia, pela Universidade Agostinho Neto, onde exerceu o cargo de docente, nessa mesma área. Em 1990, fez o doutoramento em Psicologia da Educação, na Universidade do Minho, em Portugal. Actualmente, reside na cidade do Lubango, onde trabalha como docente e pesquisador no Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED) da Huíla.