Actualidade

Ausência de representantes do Ministério das Finanças “força” cancelamento do encontro entre o MED e SINPROF

armandomaquengo
Jan 24, 2023

A terceira fase da greve dos professores angolanos está à vista, após o cancelamento do encontro desta segunda-feira, 23, pela entidade patronal, entre o SINPROF e o Ministério da Educação, soube o WI-AO de uma fonte.

Por: Armando Maquengo

Em declarações à RNA, o secretário-geral do SINPROF, Admar Jinguma, afirmou que estava previsto para esta segunda-feira, o encontro entre as partes, visto que não havia um entendimento no encontro do passado dia 16.

“A proposta de incremento de 7,5 por cento não nos agradou e solicitamos a suspensão para que o Governo, porvia dos três departamentos ministeriais, pudesse reavaliar a proposta e nos trouxesse uma mais próxima da nossa exigência”, disse Jinguma.

Entretanto, fez saber que o MED, ministério de tutela, ainda não recebeu do MINFIN e do MAPTSS uma alegada resposta concernente à proposta do SINPROF, de reajustamento de 22% na pauta de subsídios, bem como resposta a outras questões estruturantes que não foram discutidas no recente encontro.

Este sindicato, conforme ainda esclarecimentos, defende atribuição de um subsídio de inovação pedagógica de 22%, no sentido de, os professores estarem em pé de igualdade com outros funcionários públicos.

A a referida fonte, assegurou que não existe possibilidade ou condições para aplicação da proposta do Executivo que pretende dar apenas 7 % do Orçamento Geral do Estado (OGE).

Realçar que, o SINPROF, havia suspendido o diálogo com o Executivo no dia 16 de janeiro corrente por insatisfação, tendo dado os oito dias(agora esgotados) à entidade patronal, afim de apresente novas propostas na reunião desta segunda-feira, já adiada, o que faz com que a greve dos professores possa, provavelmente ter a sua terceira fase.