Economia

BAI, BFA e Atlântico lucram 72,7 mil milhões Kz no Iº trimestre

armandomaquengo
Mai 09, 2022

O maior contributo foi do BAI, que viu o lucro a crescer 32% para 40,7 mil milhões, seguido do BFA com um resultado líquido na ordem dos 31 mil milhões e por fim o Atlântico com 928 milhões Kz (uma redução de 12%).

Os três maiores bancos em activos (sem o BIC que ainda não divulgou as contas do I trimestre) registaram um lucro conjunto na ordem dos 72,69 mil milhões Kz, o que representa um crescimento de 17% em relação período homólogo, cujo resultado conjunto foi de 61,89 mil milhões Kz, acordo com cálculos do Mercado com base nos balancetes do primeiro trimestre deste ano.

Trata-se dos bancos Angolano de Investimento (BAI), Banco de Fomento Angola (BFA) e do Banco Millennium Atlântico (BMA).

O maior banco em activos também foi o que mais lucrou. O BAI viu o seu lucro a crescer 32%, ao passar de 30,91 mil milhões para 40,75 mil milhões Kz nos primeiros três meses do ano.

Os lucros do BFA ascenderam os 31,01 mil milhões Kz, o que representa um crescimento de 2% em relação aos 29,92 mil milhões Kz. Já o Atlântico está em contramão, os lucros do banco reduziram 12% para 928,46 milhões Kz, contra os 1,06 mil milhões contabilizados no primeiro trimestre do ano passado.

BAI mantém liderança em Activos

O BAI continua a ser o maior banco em activos no sistema financeiro nacional, o banco dirigido por Luís Lélis contabilizou activos na ordem dos 2,92 biliões Kz, uma redução de 6% em relação ao período homólogo, quando registou 3,1 biliões Kz em activos. O BAI encerrou o ano de 2021 com um activo avaliado em 3,04 biliões Kz.

Quanto ao crédito a clientes, a carteira cifrou-se nos 319,56 mil milhões Kz, uma redução de 17% em termos homólogos. O banco também investiu menos em títulos de dívida pública, a rubrica carteira de título e valores Mobiliários caiu e 17% em termos homólogos.

O BAI não foi único que viu o seu activo a reduzir, o BFA e o Atlântico também. Por exemplo, os activos do BFA diminuíram 11%, ao passar de 2,8 biliões para 2,5 biliões Kz. Já o Atlântico viu o seu activo a reduzir 15% para 1,51 biliões Kz, comparado com 1,77 biliões contabilizados até Março de 2021. No final do ano passado, o activo do BMA ficou avaliado em 1,71 biliões Kz.

Assim, nos primeiros três meses do ano, o activo total dos três bancos ficou avaliado em 7 biliões Kz.

No que concerne aos depósitos, a ordem mantém a mesma. O BAI foi o que mais captou recursos dos seus clientes, tendo registado depósitos na ordem dos 2,4 biliões Kz, ainda assim, os depósitos do maior banco diminuíram 12%.

O BFA e o Atlântico verificaram uma queda de 15% em ambos. Os depósitos do BFA ficaram contabilizados em 1,84 biliões e o Atlântico em 1,27 biliões Kz. No total, os três bancos receberam 5,5 biliões Kz em depósitos.

Mercado