Economia

Bancos mundiais discutem subida das taxas de juro para travar a inflação

armandomaquengo
Ago 25, 2022

A subida das taxas de juro para travar a inflação, mas de forma a evitar uma recessão deverá ser o tema central da reunião que junta anualmente dirigentes de vários bancos centrais em Jackson Hole, nos Estados Unidos.

O momento mais esperado deste simpósio, que decorre entre esta quinta-feira e sábado e tem como cenário as montanhas do Wyoming, será o discurso do presidente da Reserva Federal (Fed), banco central norte-americano, Jerome Powell, na sexta-feira.

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, não estará nos Estados Unidos, mas Isabel Schnabel, um dos membros da Comissão Executiva da instituição, participará num painel no sábado. O governador do Banco de França, François Villeroy de Galhau, terá uma intervenção no mesmo dia.

Andrew Bailey, governador do Banco de Inglaterra, confirmou que estará em Jackson Hole, mas apenas para assistir aos debates, sem participar.

“As cartas estão na mesa a nível económico: um inimigo comum que é a inflação e o risco de actuar e travar a economia. É preciso escolher entre os dois”, declarou à AFP Gregori Volokhine, da Meeschaert Financial Services.

Esta reunião tem lugar num momento em que os bancos centrais, a nível mundial, recorrem a um endurecimento da política monetária para lutar contra a inflação, com o risco de penalizar a recuperação económica.