Economia

Brent para entrega em Outubro negoceia a 104 USD

manuelsumbo
Ago 30, 2022

O petróleo está a desvalorizar ligeiramente e a interromper os ganhos registados ao início da manhã desta terça-feira, em que teve a maior subida num mês.

Em causa estão previsões de um menor fornecimento desta matéria-prima, depois de a Arábia Saudita ter defendido um corte na produção de crude por parte da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP). A decisão será conhecida na reunião da organização, na próxima segunda-feira, a 5 de setembro.

O West Texas Intermediate (WTI), referência para os EUA, recua 0,07% para 96,94 USD por barril, enquanto o Brent do Mar do Norte negociado em Londres e referência para a Angola desvaloriza 0,56%, estando a negociar nos 104,50 USD por barril.

A motivar esta ligeira descida podem estar declarações da petrolífera estatal da Líbia que indica que continua a conseguir produzir cerca de 1,2 milhões de barris de petróleo. Isto depois de terem sido registados confrontos no país esta segunda-feira, colocando dúvidas se seria possível que as exportações de crude se mantivessem em níveis normais.

Mercado