Cultura

Centro Cultural Kilamba presta homenagem a guitarrista Marito

joaquimjose
Set 28, 2022

O guitarrista Marito será homenageado em Outubro no quadro do programa Muzongue da Tradição.

A homenagem acontece a 9 de Outubro, no Centro Cultural e Recreativo Kilamba, em Luanda, a casa vai contar com os préstimos do agrupamento Os Kiezos, António Paulino e Boto Trindade.

De acordo com Estêvão Costa, responsável do espaço, em declarações à ANGOP, pretende-se, com efeito, proporcionar aos fãs do artista, falecido no princípio deste mês, em Luanda, vítima de doença, uma viagem ao passado do agrupamento Os Kiezos, do qual foi fundador.

O responsável, adiantou que a homenagem enquadra-se na estratégia de valorização e divulgação da música angolana.

Marito notabilizou-se nos Kiezos entre as décadas de 60 e 70, ao lado de Avozinho, Kituxi e Juventino, apadrinhados por Pedro Bonzela Franco.

Gravou 14 singles e teve duas participações nos “Long Plays” (LP) “Rebita 74 e 75”. Participou na gravação dos sucessos “Milhorró”, “Quem Não Faz Filho”, “Princesa Rita”, “Rumba 70”, “Muxima” e “Semba Popular”.

Marito é considerado um dos mais talentosos guitarristas angolanos dos anos 70 e 80, na mesma época em que pontificava ainda o seu rival Zé Keno, do agrupamento Os Jovens do Prenda.

Formado na década de 60, por jovens oriundos de famílias humildes, os Kiezos teve como expoentes máximos o percussionista António Miguel da Silva “Kituxi”, o vocalista Adolfo Coelho e o guitarrista Mário Anselmo de Sousa Arcanjo “Marito”.

Anselmo de Sousa Arcanjo Júnior “Marito” nasceu em Luanda, a 12 de Maio de 1948.

Marito começou por tocar viola de lata, em 1965, tendo, mais tarde, sido acarinhado pelo guitarrista Eduardo Adolfo Garcia (Duia), que tocava no conjunto Gingas.

O Muzongué da Tradição é um programa que teve início em Fevereiro de 2007 com vista a promoção, divulgação e valorização da música angolana.

O agrupamento dos Jovens do Prenda e os artistas Zecax, Dom Caetano e Proletário foram os primeiros convidados. O programa acontece mensalmente no primeiro domingo de cada mês.

O evento faz parte da grelha de programas do Centro Recreativo e Cultural Kilamba, antigo Maria das Escrequenhas, que tem ainda “Farrar ao Antigamente” e “Show à Sexta-Feira”