Desporto

Chelsea despede director por assédio sexual

manuelsumbo
Set 21, 2022

O Chelsea despediu o seu director comercial por assédio sexual, apenas um mês depois de o ter contratado.

Segundo a imprensa inglesa em causa estão “mensagens inapropriadas” que Damian Willoughby terá enviado à empresária sul-coreana, Catalina Kim, antes de assumir o cargo nos blues.

O despedimento, “com efeito imediato”, foi confirmado pelo Chelsea, que em comunicado fala nas mensagens, sem no entanto se referir ao teor das mesmas. Diz apenas que “este comportamento vai contra o ambiente de trabalho e a cultura coorporativa que está a ser estabelecida no clube por parte dos novos donos”.

Depois de saber que Willoughby, que já tinha trabalhado no Manchester City e na EA Sports, estava nos blues, Catalina Kim, a única agente asiática de futebol na Europa, falou com Tom Glick, líder de negócios do Chelsea responsável pela contratação do novo diretor comercial, contando-lhe que tinha sido assediada sexualmente pelo seu novo funcionário.

O jornal ‘The Telegraph’ acrescenta que Kim forneceu a Glick uma série de mensagens recebidas no ano passado, em que Willoughby lhe perguntava se estava nua, falava em ter relações sexuais, tendo-lhe até enviado um vídeo com sexo explícito. O até há poucos dias diretor comercial do Chelsea propôs inclusivamente à empresária um encontro com o diretor executivo do Manchester City, Ferran Soriano, se ela estivesse disposta a ser “marota”…

Kim, de 40 anos, terá ainda dito que as mensagens assumiram depois um tom agressivo depois de ela ter recusado uma proposta de Willoughby, no sentido de criar um fundo para comprar o Chelsea e assim rivalizar com a proposta de Todd Boehly, o norte-americano que acabou por comprar o clube.