Actualidade

Co-fundador e dono da Red Bull morre aos 78 anos

armandomaquengo
Out 24, 2022

O co-fundador e dono da Red Bull, Dietrich Mateschitz, morreu aos 78 anos, no último sábado, 22, do corrente mês, após doença prolongada.


De acordo com a explicação do site Black-Buddha, a bebida tailandesa tinha o nome de Krating Daeng, que traduzido à letra em inglês quer dizer “Red Bull”, corria o ano de 1982 quando o austríaco notou que depois de beber a gasosa ficou curado do jet lag, que é caracterizado por afectar os padrões de sono, segundo os especialistas médicos.

A mesma fonte destaca que Dietrich viu que aquele produto surtiu efeito, portanto começou a pensar em recriar uma bebida similar com a ajuda do criador da marca tailandesa, Chaleo Yoovidhya.

E foi isso que aconteceu, com uma fórmula que viria a ser adaptada não para refrescar os trabalhadores rurais como foi originalmente concebida a Krating Daeng, mas sim para agradar o paladar dos ocidentais.

“Se hoje existe Red Bull, muito se deve ao empresário, Dietrich Mateschitz, que numa viagem à Tailândia encontrou um tipo de negócio que viria a ser uma mina de ouro para si, o ramo das bebidas energéticas”, refere a fonte.

Em 1987, era assim lançada a Red Bull, uma parceria que valeu a ambos sócios, um negócio multimilionário, que está espalhado por 172 países e vende quase 10 mil milhões de latas de gasosa por ano, além do mais tornou-se numa marca relacionada com os desportos radicais e com o futebol e os desportos motorizados, o caso mais conhecido o da F1, que ganhou o mundial de construtores no último domingo e pôde homenagear o seu fundador.