Lifestyle

Descubra os alimentos maléficos durante a gestação

joaquimjose
Abr 11, 2022

Evita ao máximo comer, peixes crus, gindungo, excesso de açúcar e gerir bebidas alcoólicas, saiba porquê.

 

Por: Joaquim José

Esta claro que, a gestação é uma fase muito delicada para toda mulher, portanto existem alimentos que são maliciosos e prejudiciais para o desenvolvimento da criança e em muitas casos chegam a colocar a gravidez da mãe em risco.

A nutricionista Donete André explicou ao WI-AO, que tem alguns alimentos que não podem ser consumidos durante a gestação, como gindungo, bebidas alcoólicas.

Peixe Cru

O peixe cru ou ouro alimento de origem animal cru, não é aconselhável, porque alimentos crus podem estar contaminados com algum tipo de parasita, vírus ou bactérias que podem causar intoxicação alimentar às mulheres, esses vírus, bactérias e parasitas, são eliminados com a cosedura dos alimentos.

Gindungo

Não é desaconselhado comer gindungo durante a gestação, mas deve-se sempre ter em consideração que cada mulher gravida é única e diferente da outra, ou seja, o gindungo é um alimento picante com benefícios anti-inflamatório e antioxidante, é rico em fibras, vitamina C, vitamina K, acido fólico, potássio, magnésio e cálcio. O seu consumo não ira causar nenhum problema para a gestação como abortos, mas o seu consumo depende algumas vezes de problemas pré-existentes antes da gestação na mulher, por exemplos mulheres que sofriam com a hemorroides não é aconselhável fazer o uso de gindungo para não pior o surgimento das mesmas.

Bebidas alcoólicas

O consumo de álcool durante a gestação é desaconselhado por causar problemas a criança que está sendo gerada, os efeitos do consumo do álcool por mulheres gestantes é irreversível e depende muito da idade gestacional (tempo da gestação) e da quantidade de álcool consumido.

Dependendo do trimestre da gestação o consumo de bebidas alcoólicas por mulheres grávidas pode causar anomalias faciais e alterações na estrutura das crianças, abortos e alterações no crescimento.

Excesso de Açúcar

O açúcar deve ser evitado durante a gestação em particular e em mulheres que já tem histórico familiar ou pessoal de diabetes na família, isso para evitar que desenvolva diabete gestacional. A gestação é um período que envolve várias mudanças no corpo da mulher e necessita de cuidados especiais para a preservação da vida que está sendo formada, é um período em que a mulher está mais sensível e vulnerável.

Sobre a Amamentação

De acordo com a nutricionista, a amamentação é a primeira forma de alimentação apropriada para os bebés, feita exclusivamente, (sem adição de outro alimento, líquido ou leite artificial) até aos 6 meses de vida deles, e complementada com outros alimentos até aos 2 anos, através do leite materno que é produzido naturalmente pelas mulheres depois do parto.

Quando questionada se existe uma dieta para a bebé, a nutricionista argumenta, que não existe uma dieta para uma bebé que está em amamentação e que a dieta do recém-nascido é o leite materno.

“A resposta é não. Isso porque a amamentação (leite materno) é a dieta do bebê. O primeiro alimento que o bebê tem contacto depois do nascimento é o leite materno, sendo um alimento completo com todos os nutrientes para ajudar no crescimento dele até aos 6 meses depois de completar 6 meses há a necessidade de se incluir outros alimentos.

Quantas vezes ao dia a mãe deve amamentar o bebê?

A mãe em fase de amamentação deve “Sempre” amamentar o bebé, disse a Dra. Donete, acrescenta, “A amamentação deve ser de livre demanda, se o bebê completar a mamada, ele vai descansar por mais ou menos 2 horas e depois vai voltar a ser amamentado.

“Com esse intervalo mais ou menos vai fazer de 6 a 8 refeições, sem contar que ele enquanto for bem pequeno vai acordar muitas vezes a noite e pela madrugada”. Finaliza a especialista em nutrição.