Cultura

Documentário ‘Ouça de nós’ da Netflix sobre a realeza britânica Harry e Meghan vai ao ar

joaquimjose
Dez 02, 2022

“Quando as apostas são tão altas, não faz mais sentido ouvir a história de nós?” disse Meghan, duquesa de Sussex, em um trailer lançado na quinta-feira para a série de documentários da Netflix sobre o príncipe britânico Harry e sua esposa.

Desde que Harry e Meghan deixaram os cargos reais há dois anos e se mudaram para a Califórnia, eles fizeram críticas contundentes à monarquia britânica, incluindo alegações de racismo, o que levou a um desentendimento com o resto da família, principalmente com o pai de Harry, o rei Charles. e irmão mais velho, o príncipe William.

A última vez que Harry e Meghan se abriram sobre seu relacionamento com os outros membros da realeza em uma entrevista com Oprah Winfrey em março de 2021, mergulhou a instituição em sua maior crise dos últimos tempos, e a realeza temerá novas revelações contundentes.

O momento do trailer e do documentário dificilmente poderia ser melhor para a Netflix, com William e sua esposa Kate actualmente em Boston, e o Palácio de Buckingham lidando com uma disputa racista envolvendo a madrinha de William.

“Harry & Meghan. Um evento global da Netflix”, disse o serviço de streaming no Twitter. O trailer que acompanha apresenta fotos nunca antes vistas em preto e branco do casal real, e também uma delas em um evento oficial com William e Kate, com os quatro parecendo sombrios.

“Ninguém vê o que está acontecendo a portas fechadas”, Harry é ouvido dizendo no trailer. Mais tarde, ele é mostrado dizendo: “Tive que fazer tudo o que podia para proteger minha família”.

No final, Harry é mostrado jogando a cabeça para trás enquanto Meghan enxuga as lágrimas.

ESTRAGANDO A FESTA DE BOSTON?

O foco em Harry e Meghan ocorre quando William e Kate fazem sua primeira viagem internacional desde a morte da rainha Elizabeth e com seus novos títulos de príncipe e princesa de Gales.

Embora eles devam se encontrar com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, durante sua primeira viagem aos Estados Unidos em oito anos, o objectivo principal é que o casal participe de uma cerimônia de premiação do prêmio ambiental Earthshot que William criou.

“Nosso foco número um… é o Prêmio Earthshot e não vamos nos distrair com outras coisas”, disse uma fonte próxima a William antes da viagem.

Mas, já foi ofuscada por outros eventos. Na quarta-feira, a madrinha de 83 anos do príncipe deixou seu cargo honorário na casa real depois de perguntar repetidamente a uma mulher negra, Ngozi Fulani, em uma importante função do Palácio de Buckingham: “De que parte da África você é?”

Fulani, que nasceu na Grã-Bretanha e trabalha para um grupo de apoio à violência doméstica, descreveu o incidente como um “abuso”. Tanto o Palácio de Buckingham quanto William foram rápidos em condenar o incidente com o porta-voz do príncipe dizendo que “o racismo não tem lugar em nossa sociedade”.

Para encerrar um dia ruim para William e Kate, durante sua visita a uma partida de basquete do Boston Celtics, parte da multidão pode ser ouvida gritando “EUA, EUA” quando suas fotos foram exibidas em uma tela grande no estádio. Reportagens da mídia britânica disseram que o casal também enfrentou algumas vaias da multidão.

Reuters