Cultura

Especialista defende inclusão do PIIM em casas de cultura

armandomaquengo
Fev 28, 2022

As administrações municipais devem colocar nas suas prioridades, no âmbito do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), a construção de infraestruturas que dinamizem a produção cultural, sobretudo para as artes cénicas, pintura e música.

A tese foi defendida hoje, segunda-feira, pela especialista em cultura, Wínia Agostinho, em entrevista à ANGOP, para abordar o estado actual do sector, tendo manifestando que os municípios estão quase todos eles desprovidos de salas para espectáculos, exposições e outras manifestações culturais.

A também directora da mediateca do Lubango considerou que o país, nos últimos anos evoluiu significativamente no contexto das artes, o que ajuda a divulgar a identidade de seus povos, mas a falta equipamentos culturais afrouxa esse dinamismo.

Para ela, as casas culturais contribuem para o desenvolvimento das artes, além de alavancar a economia nacional, daí que urge a necessidade do governo e parceiros elaborarem novas estratégias para a construção de infraestruturas, quer no quadro do PIIM, como no Combate à Pobreza ou Investimentos Públicos (PIP).

Em seu entender, as políticas culturais em Angola são ainda pouco exploradas pelos fazedores das artes, por falta desses importantes equipamentos, admitindo que é um segmento que tem merecido pouca atenção da agenda política.

Fez saber que a mediateca do Lubango tem realizado uma série de actividades culturais tidas como formalizadas, mas havendo mais infraestruturas culturais as manifestações artísticas tornar-se-ão mais abrangentes.

Em resposta, o director do gabinete provincial da cultura, turismo, juventude e desportos, Osvaldo Lunda, afirmou que o governo tem colocado nas suas prioridades a construção desses bens, mas a concretização ainda está distante.

Afirmou que estudos nesse domínio têm sido feitos a nível dos municípios, no quadro do Plano Nacional de Desenvolvimento PND-2020-2025, na perspectiva de fomentar as diversas actividades artísticas, bem como contribuir na criação de emprego aos jovens.