Cultura

Famosas indignadas com instituições que obrigam estudantes a cortar o cabelo

joaquimjose
Set 26, 2022

A modelo Sharam Diniz, a empresária Diva Marques e a actriz Sófia Buco, estão entre as figuras públicas que mostraram descontentamento com escolas que obrigam alunos a cortar o cabelo.

Por: Joaquim José

As cantoras Ary e Anna Joyce, manifestaram-se esta segunda-feira, nas suas redes sociais, contra as instituições angolanas que obrigam os estudantes a cortarem o cabelo. Na sua conta oficial do Instagram, Ary partilhou um vídeo, em que aparece um menino angolano, após cortar o cabelo, diz que “não gosta mais desse país”.

A mãe de um menino, Ary disse que esta com medo, que o filho, Hernan, venha sofrer com este tipo de situação.

Acordei com esse vídeo triste. Fiquei com medo pelo meu filho, medo que sofra como este menino, medo que ele não queira viver no país dele como este menino, medo que ele tenha que cortar o cabelo como este menino, o cabelo dele era tão lindo, porquê isso? O que é que o cabelo tem haver com a inteligência dele? O que é que o cabelo tem haver com o desempenho escolar dele? Porquê que o cabelo incomoda os professores? A direção da escola? Porque de certeza os colegas não se sentiam incomodados com o cabelo dele. Fogo…estou sem palavras, triste e revoltada também. O dia que o meu filho dizer que já não quer viver no país dele por causa disso me mudo com ele”, lamentou a cantora na legenda do vídeo, no qual vários artistas compartilharam suas opiniões.

Anna Joyce concordou com as palavras da colega, alegando que sente “nojo de instituições estupidas”, ela que defendeu esta mesma posição nas suas stories do Instagram.

Que horror que estão a fazer. O Ministério da Cultura tem que se pronunciar. O nosso cabelo também é a nossa cultura e mais uma vez estamos a ser violados e pelos nossos!!! Nojo dessa gente estúpida“, disse nos comentários.

A modelo Sharam Diniz juntou-se a esta corrente de descontentamento.

Angola é o “Fim do Mundo” e quem destrói é o próprio Angolano… por querer enaltecer sempre o que é dos “outros”! E banalizar o seu. Enfim a grama do outro é sempre melhor, se calhar porque ele cuida!!!”, comentou Sharam Diniz.

Também a empresária, Diva Marques e actriz Sófia Buco uniram-se a esta causa e deixaram os seus apelos:

Também fiquei apreensiva pelo meu filho que esta a deixar crescer o cabelo, mas que felizmente esta no ensino Francês em Angola e lá não existe isso. Mas mesmo assim não deixo de me preocupar. Meu filho não quer cortar o cabelo, está a dar muito trabalho, todos os dias tenho que fazer fitagem antes dele ir à escola, mas se ele quer ter este cabelo vou apoiar até ao fim”, escreveu Diva Marques.

Manda-me só esse vídeo e o texto. Sinceramente Angola é um país quadrado, por isso temos pessoas incompetentes a nos governar. Isso é violência fogo, mas crianças com cabelo encaracolados cabelos lisos podem, tanta discriminação num país de maioria negras. Isso é inconcebível”, disse Sophia Buco.