Economia

Gás natural prolonga perdas enquanto petróleo mantém rota ascendente

armandomaquengo
Out 05, 2022

O petróleo beneficiou de um “rally” no preço, com os investidores a anteciparem o maior corte de produção de crude, decidida pela OPEP+ (organização que junta os países produtores de petróleo e os seus aliados), desde 2020.

O grupo irá reduzir a capacidade em dois milhões de barris por dia, o dobro do inicialmente estimado, num corte que servirá para equilibrar o preço do petróleo numa altura em que se espera uma desaceleração da economia mundial.

“Um corte de dois milhões de barris por dia mostra o quão agressivo eles querem ser em relação aos preços”, afirmou Vishnu Varathan, chefe de economia e estratégia na Ásia do Mizuho Bank.

Em reacção o West Texas Intermediate (WTI) negociado em Nova Iorque chegou a avançar 9% no total das duas sessões passadas, batendo os 86 USD por barril, o WTI estava na linha d’água, somando uns muito ligeiros 0,03%, para 86,55 USD.

Já o Brent negociado em Londres de referência para Angola avançava 0,17%, para os 91,96 USD por barril.

Mercado