Actualidade

Hospital Neves Bendinha avaliado em mais de Usd 175 milhões reabre com serviços modernizados

armandomaquengo
Out 02, 2023

A Vice-Presidente da República, Esperança da Costa, procedeu, esta segunda-feira,  à reinauguração do Hospital Geral Especializado Neves Bendinha, em Luanda, após profundas obras de reabilitação, ampliação e apetrechamento. 

Com esta obra, soube o WI-AO, o também conhecido “Hospital dos Queimados” ganha um acréscimo de mil 500 m2 de área útil e instalação total de 93 novas camas, três laboratórios, Unidade de Tratamento Intensivo e Telemedicina.

Foram adicionados quatro novos blocos à antiga estrutura. Todas as alas do hospital passaram por reformas estruturantes, com o objectivo de dar maior funcionalidade e comodidade aos ambientes, utentes e equipas de serviço.

Os pacientes com queimaduras que vinham sendo atendidos e os que estão internados no hospital do Zango, conhecido como Casa Amarela, segundo refere a Angop, começam a ser transferidos para as novas instalações a partir desta terça-feira (3).

Após o descerramento da placa, a Vice-Presidente da República, acompanhada da ministra de Estado para a Área Social, Dalva Ringote, ministros, e do governador de Luanda, entre outros altos responsáveis do Ministério da Saúde, assistiu a um vídeo institucional que retrata as diversas fases da reabilitação da infra-estrutura e procedeu a uma visita guiada às novas dependências.

Em função do seu estado avançado de degradação, o Presidente da República, João Lourenço, durante uma visita efectuada em Agosto de 2018 tomou a decisão de reabilitar, ampliar e apetrechar as instalações, tendo orientado a dotação de recursos financeiros do bónus do petróleo para o efeito.

Erguido na década de 70, o Hospital Neves Bendinha é a unidade sanitária de referência no país, que tem a missão de oferecer serviços humanizados aos utentes com queimaduras.

A unidade sanitária, que conta com mais de 400 profissionais, vai beneficiar não só a população de Luanda, mas também a de outras províncias.

A cerimónia contou com a presença da viúva e dos familiares do nacionalista Neves Bendinha, nome com que foi baptizado o hospital especializado para o tratamento de queimaduras.