Politica

João Lourenço aposta na exportação do café

armandomaquengo
Ago 06, 2022

O candidato do MPLA a Presidente da República, João Lourenço, defendeu este sábado, na cidade do Uíge, o aumento da produção do café, com vista à criação de excedente para a exportação e a arrecadação de divisas.

Durante um evento político de massas realizado no quadro da campanha para as eleições gerais do dia 24 do corrente mês, o cabeça-de-lista do MPLA considerou o café como uma importante fonte de riqueza para as famílias angolanas e para o país, que já ostentou o título de um dos maiores exportadores do produto.

Disse que se Angola produzir excedente de café poderá voltar a ser um exportador, e o produto tornar-se-á numa das principais fontes de riqueza e de arrecadação de receitas para o país.

João Lourenço encorajou o povo do Uíge a prosseguir com a aposta na agricultura e na pecuária, para produzir alimentos suficientes para o consumo interno e para a exportação, sublinhando que a província é forte no domínio da agropecuária, pois possui terras férteis e água em abundância.

O candidato referiu-se igualmente à centralidade do Kilomosso, com cerca de mil e 10 residências para igual número de famílias, e que terá um aumento de mais de 500 casas na segunda fase da sua construção.

Para as eleições do dia 24 deste mês, a província do Uíge tem mil 670 assembleias de voto, para atender 712 mil 430 eleitores.

No quadro da campanha eleitoral, em curso de 24 de Julho a 22 do corrente mês, João Lourenço já trabalhou em Luanda, Cuanza Sul, Bié, Lunda Norte, Cunene e Cuando Cubango, entre outras províncias.

As eleições gerais de 2022 terão, pela primeira vez, a participação de angolanos residentes no estrangeiro, e são as quintas, depois das de 1992, 2008, 2012 e 2017.

São esperados 14 milhões 399 eleitores, dos quais 22 mil 560 no estrangeiro.

Angop