Actualidade

Jobab Eco-escola : A primeira escola angolana onde alunos pagam mensalidade com lixo

manuelsumbo
Out 26, 2022

Em Luanda, no bairro Gamek, arredores do Catinton, funciona a primeira Eco-escola do país, onde crianças estudam e pagam mensalidade com o lixo.

Por: Manuel Sumbo

Graças ao esforço da ‘Jobab Eco-escola’, hoje cerca de 150 crianças dos 5 aos 14 anos de idade, beneficiam de um dos seus primeiros direitos “a educação”.

Localizada em Luanda, no bairro Gamek, a ‘Jobab Eco-escola’, começou como uma explicação, para dar apoio às crianças, cujo, os pais, não tinham condições para colocá-las numa escola.

E engana-se quem pensa que educação ambiental é um assunto só para adulto. Afinal, é preciso educar as crianças sobre a importância da natureza e da sustentabilidade desde cedo.

Por isso, além das ciências as crianças aprendem formas de cuidar o ambiente, reutilizar material e noções básicas da língua inglesa desde a iniciação até a 6ª classe.

O incansável projecto, viu no lixo, uma forma de minimizar os problemas que envolvem crianças fora do sistema de ensino e aprendizagem. Foi daí que, surgiu a ideia de cobrar lixo como propina para ter acesso à escola que mais tarde veio a se tornar comunitária e reconhecida pelo Ministério da educação.

De acordo com o mentor do projecto JB, a escola consegue manter a sua sustentabilidade, com resíduos que os alunos e encarregados de educação doam para a instituição, além do seu braço direito “banda limpa” que tem levado a cabo campanhas de sensibilização de preservação do ambiente, campanhas de limpeza nos bairros e praias, fazendo colecta selectiva de resíduos ao domicílio e dando um fim adequado levando para empresas de reciclagem.

O lixo depois de recolhido, é levado para os  estaleiros, onde é feita a separação por grupos, no caso do papelão e dos PET”s em seguida é transportado para fábrica de reciclagem onde conseguimos algum dinheiro e pagamos os professores” e aí resolvemos três problemas, educação, saneamento básico e desemprego.” contou

Actualmente, escola  conta com 150 crianças, dos 5 aos 14 anos,  7 professores que lecionam no período da manhã e tarde e é a primeira do país onde os alunos estudam e pagam a mensalidade com o lixo reciclável.

“É uma escola que tenho a certeza que poderá trazer grande revolução em qualquer comunidade e cremos que levaremos o projecto a nível do país”, acrescentou JB.