Actualidade

Moçambique: Homens armados matam civis em Cabo Delgado

joaquimjose
Mai 23, 2022

Homens armados mataram duas pessoas e sequestraram uma, sábado, em Macomia, Cabo Delgado, Norte de Moçambique, segundo o relato de duas testemunhas em fuga, citadas, este domingo, pela Lusa.

Uma das testemunhas disse que homens armados dispararam sobre residentes em campos agrícolas das aldeias de Nova Zambézia e Nguida, no distrito de Macomia. “Os agressores estão a queimar casas, levar comida e a atacar em campos agrícolas onde a população se refugia”, descreveu.

Outro residente em fuga para a vila de Macomia disse que rebeldes lhe sequestraram a tia num campo de arroz, referindo que militares estão no encalço dos guerrilheiros.

Antes de o conflito alastrar, Macomia era um dos principais entrepostos comerciais e de transportes da província, por se situar a meio do caminho na única estrada pavimentada a ligar o Norte e o Sul de Cabo Delgado, a Estrada Nacional 380.

A sede do distrito fica a cerca de 200 quilómetros a Sul de Palma e Mocímboa da Praia, zona dos projectos de gás, reconquistada aos rebeldes pelo Exército com o apoio de tropas rwandesas, em Julho de 2021.

À medida que a ofensiva militar em Moçambique, apoiada pelo Rwanda e a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) avança, suspeita-se que também os rebeldes estejam a fugir para distritos e províncias vizinhas, e na fuga atacam civis.

As autoridades moçambicanas têm pedido apoios à comunidade internacional para financiar o esforço militar em Cabo Delgado, considerando que apesar das melhorias no controlo da região nos últimos dez meses, o combate contra os insurgentes ainda não está ganho.

A província de Cabo Delgado é rica em gás natural, mas aterrorizada desde 2017 por rebeldes, sendo alguns ataques reclamados pelo Estado Islâmico. Há 784 mil deslocados internos devido ao conflito, de acordo com a Organização Internacional das Migrações (OIM), e cerca de 4 mil mortes, segundo o projecto de registo de conflitos ACLED.