Actualidade

Mais de 100 membros do grupo Al-Shebab mortos na Somália

joaquimjose
Set 12, 2022

Pelo menos mais de 100 membros do grupo islâmico Al Shebab foram mortos em recentes operações anti-terroristas em várias partes do país, anuncia domingo o Governo somalí.

Numa declaração, o executivo também disse que 20 localidades foram apreendidas aos rebeldes nos estados de Galmudug (centro), Hirshabelle (sul) e Sudoeste (sul).

As operações foram realizadas pelo Exército Nacional da Somália com o apoio das forças de segurança regionais e das comunidades locais, acrescentou a declaração oficial, sem especificar o período de tempo da ofensiva.

O Presidente da Somália, Hassan Sheikh Mohamud, disse a 23 de Agosto uma “guerra total” para eliminar a Al Shebab depois dos terroristas terem tomado um popular hotel da capital, Mogadíscio, durante 30 horas, matando 21 pessoas.

“Anúncio uma guerra total contra o Al Shebab e apelo ao povo somali para que apoie estas operações, trabalhando com as nossas tropas para eliminar o inimigo”, disse o Presidente.

O Al Shebab, um grupo filiado desde 2012 na rede Al-Qaeda, realiza frequentemente ataques terroristas na capital somalí e noutros locais da Somália para derrubar o governo central e instalar à força um estado islâmico Wahhabi (ultra-conservador).

O Al Shebab também controla partes da Somália, especialmente zonas rurais no centro e sul, e ataca países vizinhos como o Quénia e a Etiópia.

A Somália encontra-se em estado de guerra e caos desde 1991, quando o líder Mohamed Siad Barre foi derrubado, deixando o país sem um governo eficaz e nas mãos de milícias e senhores da guerra islâmicos.