Politica

MPLA diz-se preocupado com a sustentabilidade dos jovens

armandomaquengo
Abr 21, 2022

A secretária do Bureau Político do Comité Central do MPLA para a Política de Quadros, Ângela Bragança, afirmou, quarta-feira(20), em Moçâmedes, capital do Namibe, que a formação e o emprego são canais que direccionam o rumo e sustentam a realização dos jovens.

Discursando na abertura do workshop sobre “a juventude, a formação e o emprego”, promovido pelo Comité Provincial do partido, defendeu a necessidade da inserção desta franja na sociedade, a participação activa na construção da democracia, a identificação com os princípios e valores da cultura e da política, o processo de socialização e integração como indivíduo, na comunidade.

“O importante não é divulgar que se é licenciado, mestrado ou doutorado, que tem as habilitações. Mas associado a isso é importante avaliar o impacto dessa formação no processo de transformação da sociedade, saber quais os inputs, o que agrega no processo de transformação social ”, reparou, realçando que o homem não é um ser isolado, pois está em constante interacção com o meio e só nessa inter-relação é que forja a  personalidade, se autodefine e onde se manifesta e se avalia o seu comportamento.

Criticou alguns jovens preocupados com o posicionamento e o prestígio social,  buscando a superficialidade no ser e estar. Para que não sejam “meros actores”, Ângela Bragança convidou-os a buscarem uma identidade plasmada em valores cívicos e morais, sedimentados na objectividade.

Ângela Bragança disse que, faltando poucos meses das eleições gerais, a participação dos jovens deve ser acolhida com expectativa porque constituem a maioria dos cidadãos e a eles está reservado um papel de relevo no desenvolvimento do país e na política, sendo artífices da consolidação do Estado democrático e de direito.

JA