Politica

MPLA reitera aposta nas políticas que visam melhorar qualidade de vida dos Antigos Combatentes

armandomaquengo
Fev 04, 2022

O partido no poder há mais de 45 anos em Angola, MPLA, defende maior empenho na implementação das políticas que visam melhorar as condições sociais e qualidade de vida dos antigos combatentes e veteranos da pátria.


Por: Armando Maquengo
O Bureau Político do Comité Central do MPLA, divulgou uma declaração por ocasião do dia 04 de Fevereiro, data do início da luta armada e de libertação nacional que hoje se assinala.

Em declaração alusiva, recorda que os angolanos celebram, nesta Sexta-feira, 4 de Fevereiro de 2022, o 61º aniversário do início da Luta Armada de Libertação Nacional, acto protagonizado por nacionalistas que, imbuídos de espírito heróico e patriótico, atacaram as cadeias de São Paulo e da 7.ª Esquadra da Polícia, a Casa de Reclusão e outras instalações do opressor regime português, em Luanda, visando libertar os presos políticos que nelas se encontravam encarcerados.

O Bureau Político do Comité Central do MPLA considera a data como um marco indelével na história da resistência do povo angolano ao regime fascista português, constituindo símbolo de heroísmo e amor à pátria, cuja acção se inseriu nos anseios da população e na necessidade de se passar a formas de luta para o alcance da Independência Nacional, proclamada a 11 de Novembro de 1975, pelo saudoso Presidente, António Agostinho Neto.

Aproveitando a ocasião, rendeu profunda homenagem aos heróis tombados pela causa da Independência Nacional e os ainda vivos, reafirmando o valor e importância histórica do 4 de Fevereiro, como o rastilho do longo processo de luta de libertação.

“O Bureau Político do Comité Central do MPLA reconhece a necessidade de se multiplicar o empenho e capacitação institucional na implementação da política no domínio dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, implementando os programas que permitem o controlo efectivo dos assistidos, concorrendo para a melhoria das condições sociais e qualidade de vida, a dignificação social e elevação da auto-estima dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria e suas respectivas famílias, como o primeiro e mais importante activo do país”, conforme se lê.

Por outra, observa que o 61º aniversário do início da Luta Armada de Libertação Nacional é celebrado no ano de realização de mais um pleito eleitoral que, a margem do sentimento de júbilo, deve servir de soberana ocasião para a expressão de acções de consolidação da paz e da democracia, preservação da unidade e da coesão nacionais e demais conquistas do povo, bem como o reforço da cidadania participativa, por uma Angola mais desenvolvida, democrática e inclusiva.

Para o efeito, o Bureau Político do MPLA exorta todos os cidadãos angolanos a participarem activamente nas acções que concorrem para o êxito do Registo Eleitoral Oficioso, conforme orientação das autoridades competentes, com o intuito de reforçar os pilares da construção da crescente e elevada postura cívica e de cidadania dos angolanos.