Desporto

Mundial2022: Qatar é o 14.º estreante consecutivo que não consegue vencer

armandomaquengo
Nov 21, 2022

O Qatar tornou-se, neste domingo, 20 de novembro, o 14.º estreante consecutivo a falhar o triunfo no seu jogo inaugural em mundiais de futebol, ao perder por 2-0 com o Equador, em Al Khor, no primeiro encontro da edição de 2022.

Depois do surpreendente triunfo por 1-0 do Senegal face à França, que então defendia o título, no Mundial de 2002, mais nenhuma seleção conseguiu coroar o seu primeiro encontro na principal prova mundial de seleções com um triunfo.

Ainda em 2002, na prova realizada na Coreia do Sul e Japão, a Eslovénia (1-3 com a Espanha), o Equador (0-2 com a Itália) e a China (0-2 com a Costa Rica) perderam na estreia.

Quatro anos depois, na Alemanha, foram seis as debutantes e só uma pontuou, a seleção de Trindade e Tobago, que impôs um ‘nulo’ face à Suécia.

Por seu lado, a Costa do Marfim perdeu com a Argentina (1-2), o Gana com a Itália (0-2), o Togo com a Coreia do Sul (1-2) e a Ucrânia com a Espanha (0-4), enquanto Angola teve o ‘batismo’ contra Portugal, caindo por 1-0, culpa de um tento de Pauleta.

Nas duas edições seguintes, só houve um estreante em cada, com a Eslováquia a empatar 1-1 com a Nova Zelândia, em 2010, na África do Sul, e a Bósnia-Herzegovina a cair por 2-1 face à Argentina, de Lionel Messi, que chegaria à final no Brasil, em 2014.

A Rússia foi palco, em 2018, de mais duas estreias, com a Islândia a conseguir um empate a um com a Argentina e o Panamá a perder por 3-0 com a Bélgica.

Hoje, o Qatar, 80.º estreante em Mundiais, também não conseguiu quebrar a ‘malapata’, mesmo tendo o fator casa do seu lado, face ao Equador (0-2), para se tornar o primeiro anfitrião a perder o primeiro encontro na edição que organiza.

Antes do feito do Senegal, em 2002, registaram-se, porém, mais 14 vitórias de estreantes – não contando os embates entre duas seleções nessa situação -, com destaque para as oito de 1938, que começou logo nos oitavos de final.

Entre as seleções que se estrearam a vencer está Portugal, que, em 1966, rumo ao ‘bronze’, começou por bater a Hungria por 3-1, com dois golos de José Augusto e um de José Torres, no que foi o único embate em que Eusébio (nove tentos) ficou em ‘branco’.

No total, e não contanto os embates entre os estreantes, o primeiro jogo das novas seleções na prova saldou-se por 15 vitórias, 10 empates e 34 derrotas.