Actualidade

Nações Unidas “exigem fim de perseguição” a jornalista angolano ouvido pela PGR

armandomaquengo
Set 15, 2022

O jornalista Coque Mukuta foi ouvido, nesta quarta-feira, 14 de setembro, pela Procuradoria-Geral da República (PGR) angolana na sequência de uma ação do Conselho dos Direitos Humanos das Nações Unidas que “exige o fim da perseguição e detenções” do profissional, disse o próprio.

Coque Mukuta adiantou, no final da audição, que deu a conhecer que formalizou também, na ocasião, uma queixa-crime contra o comandante provincial da polícia em Luanda, Eduardo Cerqueira, e seus subordinados.

O jornalista foi ouvido pelo Gabinete de Auditoria e Consultoria da Investigação (GACI), o órgão da PGR angolana, localizado em Luanda, adstrito à Direção Nacional de Investigação e Ação Penal.

“Fiz esta queixa pelo facto de o comandante ter dado cobertura dos seus oficiais, aquando da minha detenção do dia 17 de Agosto passado quando cobria a manifestação contra supostas irregularidades do processo eleitoral”, afirmou.

Segundo Coque Mukuta, o comandante da polícia de Luanda, “mesmo sabendo”, que a prisão era “ilegal”, “não responsabilizaram nem o comandante da esquadra do Cassequel e nem o chefe das operações do comando provincial, todos envolvidos na detenção”.

Vários processos-crime contra o jornalista da Voz da América tramitam na Procuradoria-Geral da República de Angola.

O diretor do GACI, procurador Joaquim Família Martelo, dirigiu a audição ao profissional da comunicação social.

AO24Horas