Saúde

OMS capacita especialistas angolanos para dar respostas aos surtos

joaquimjose
Dez 07, 2022

A Organização Mundial da Saúde (OMS), em parceria com Ministério da Saúde, está desde terça-feira a capacitar uma equipa de técnicos de Saúde da Lunda-Norte, ligada à Vigilância Epidemiológica e ao Programa Alargado de Vacinação (PAV).

O objectivo fundamental da formação é preparar os técnicos dos dez municípios locais, de forma a estarem aptos à elaboração dos planos de resposta às emergências”, explicou Yarslava Cango, chefe do Departamento de Saúde Pública e Controlo de Endemias da Lunda-Norte, citado pelo Jornal de Angola.

Os técnicos de saúde vão também ser capacitados sobre a situação epidemiológica das doenças, assim como a importância da investigação epidemiológica de casos e o processo de elaboração de Planos de Resposta.

A acção formativa, com a duração de cinco dias, têm o financiamento da União Europeia e visa essencialmente aprimorar matérias sobre o Sistema de vigilância epidemiológica, monitoria e avaliação dos surtos, a Yarslava Cango disse que é a primeira formação do género, destinada aos técnicos da Vigilância Epidemiológica e do Programa Alargado de Vacinação. Além dos quadros ligados à vigilância epidemiológica dos municípios.

Referiu ainda que, participam também especialistas de saúde do Alto-comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), da Igreja Evangélica dos Irmãos em Angola (IEIA) e do Gabinete Provincial da Saúde.

Durante o encontro vai ser elaborado, ainda, um inventário de todas as unidades sanitárias com serviços de vacinação, em cada município, de forma que estes possam reportar o cumprimento e desempenho do programa, a partir de uma plataforma digital.

Por sua vez, Valter Firmino, oficial de emergências da OMS, disse que, a instituição vai apoiar o sector da Saúde Pública da Lunda-Norte, no domínio do programa de vigilância epidemiológica, por intermédio da capacitação dos técnicos.

A OMS, reforçou, vai apoiar, igualmente, o Governo no combate e controlo da pandemia da Covid-19, bem como desenvolver acções de formação e vacinação contra a poliomielite.

Os técnicos do Departamento da Saúde Pública da província, revelou, estão a ser capacitados no quadro dos programas de prevenção de determinadas doenças e intervenções a pacientes a nível do campo.