Saúde

Pacientes com tuberculose abandonam tratamento na Huíla

manuelsumbo
Jul 13, 2022

Cento e 67 doentes com tuberculose abandonaram o tratamento no Hospital Sanatório do Lubango, província da Huíla, de Janeiro a Junho do ano em curso, contra 124 do igual período de 2021.

A informação foi avançada, esta quarta-feira, no Lubango, pelo director-clínico do hospital, Lourenço Kotele, declarando que a cifra corresponde a 17 por cento e a meta preconizada pela Organização Mundial da Saúde é reduzir a taxa de abandono para cinco por cento.

Referiu que o abandono à terapia ainda é uma realidade na unidade e em muitos casos quando o doente regressa, é já com complicações extensas e em outras situações que o levam à morte.

Segundo o médico, no primeiro semestre o hospital notificou 973 novos doentes, contra 763 de 2021, pacientes com idades compreendidas entre os 20 aos 45 anos de idade.

Mostrou-se preocupado com os doentes de tuberculose associado ao VIH-Sida, que têm aumentado diariamente na unidade, mesmo sem precisar números, avançou que muitos deles já aparecem acometidos com problemas respiratórios graves.

O Hospital Sanatório do Lubango tem uma capacidade de internamento de 113 camas e conta com um quadro de mais de 150 funcionários, entre médicos, técnicos e auxiliares de enfermagem, de diagnóstico e terapêutica e administrativos.

A Huíla conta com mais de 20 unidades capacitadas para atender casos da doença, distribuídos pelos 14 municípios da província, mas o sanatório é a única unidade na região que dá tratamento e seguimento de casos mais complexos da patologia.

Angop