Saúde

Parteiras tradicionais solicitadas para o combate à malária

manuelsumbo
Mai 26, 2022

A administradora adjunta do município da Caála para área Social, Política e das Comunidades, Umbelina Maria, pediu esta quinta-feira, um maior envolvimento das parteiras tradicionais nos programas de combate à malária nas comunidades rurais.

A responsável falava no acto de distribuição de 30 equipamentos profissionais a igual número de parteiras, na perspectiva da realização de um trabalho de parto com maior perfeição.

Disse ser fundamental que esta franja da sociedade ajude as autoridades sanitárias na sensibilização das famílias sobre as medidas de prevenção da malária, começando pela limpeza constante das comunidades.

Segundo a responsável, em média diária, são internadas 20 a 30 menores de 15 anos de idade, com problemas de malária, na sua maioria, oriundas de comunidades rurais e com complicações clínicas.

Por isso, Umbelina Maria reconheceu o papel das parteiras tradicionais na prevenção de várias doenças nas comunidades rurais, para além da realização de partos seguros e saudáveis.

A responsável disse ser fundamental que esta franja da sociedade crie, dentro das limitações de actuação no exercício de acompanhamento e realização de partos, parcerias os centros de saúde, para evitar situações complicadas nas comunidades, visando o bem-estar das famílias.

No município da Caála, localizado no corredor Oeste da província do Huambo, com uma população estimada 366 mil 480 habitantes, são controladas 385 parteiras tradicionais, distribuídas pelas comunas da Calenga, Catata, Cuima e Sede.

Angop