Desporto

Pedro Gonçalves convoca 30 jogadores do Girabola

armandomaquengo
Jun 16, 2022

O seleccionador nacional Pedro Gonçalves tornou, quinta-feira(15), pública a convocatória da Selecção Nacional de Futebol de Honras, tendo em vista a participação na fase de grupos da vigésima primeira edição da Taça Cosafa, agendada para entre 5 a 17 de Julho, em Durban, África do Sul.

Na lista composta  exclusivamente por 30 jogadores  do Girabola, segundo o JA, realce para sete estreantes, nomeadamente Zéu, do Progresso Sambizanga, Dilson, da Académica do Lobito, Bito, do 1º de Agosto, Pedro Agostinho, do Recreativo da Caála, Maya, do Petro de Luanda, Razão, do Interclube, e Cambila, do Recreativo do Libolo.

Entre os “habitués”, destaque para os guarda-redes Neblu e Augusto Mualucano, os defesas Tó Carneiro, Eddie Afonso, Kinito, Paizo, Kialonda Gaspar e  Karanga, os médios Herenilson, Mário Balbúrdia e Megue e os avançados Yano, Zine Salvador e Anderson Cruz.

Instado a justificar a aposta, para o torneio da Cosafa, apenas nos jogadores que actuam na competição doméstica, o seleccionador nacional fez questão de esclarecer ser uma competição que deve servir de oportunidade para os atletas que militam no Girabola.

“Elegemos para esta convocatória da Taça Cosafa 30 jogadores, mas apenas 20 estarão inscritos para o torneio. Estamos num período de início de época, ainda com alguns jogadores que, possivelmente, irão transitar de clube e, no entanto, decidimos alargar um pouco esta convocatória”, adiantou-se a frisar, Pedro Gonçalves, numa comunicação feita via Zoom, a partir de Portugal.

“A nossa ideia é utilizarmos a Cosafa, também, como preparação da competição seguinte, que vai acontecer logo a seguir, o CHAN. Vamos ter no último fim-de-semana do mês de Julho o jogo da primeira mão da eliminatória inicial, frente às Maurícias, e isso implica que seguiremos logo para o jogo da primeira mão, que será em casa do adversário”, acrescentou.

A selecção, disse ainda, vai encarar a Cosafa como o faz diante de todas as competições, com  “gosto e prestígio” de estar a representar o país e uma “oportunidade que vai surgir para aqueles jogadores da competição interna”, nomeadamente os que actuam no Girabola.

“É uma oportunidade para muitos fazerem parte também da Selecção de Honras. Agora será uma chance para eles mostrarem todo o seu potencial, de forma competitiva, não só na Taça Cosafa, como obviamente nas eliminatórias para o CHAN”, asseverou.

Entretanto, o  combinado nacional disputa a Cosafa no Grupo A, ao lado das equipas do Botswana, Ilhas Comores e Ilhas Seychelles. Pedro Gonçalves avalia os adversários como sendo selecções ao nível de Angola.

“Temos uma perspectiva daquilo que são as selecções principais de cada país. O Comores, por exemplo, fez um excelente CAN, pois superou  em larga medida as expectativas. De certeza que são selecções diferentes ao nível do seu potencial. Vamos trabalhar no máximo para ter as informações dos nossos adversários, mas confesso que as Ilhas Seychelles é, neste momento, a selecção de que tenho menos informação”, sublinhou o timoneiro dos Palancas Negras.

 Convocatória

Com nove (9) jogadores cedidos  à Selecção~Nacional, o Petro de Luanda é a equipa mais representada na lista dos convocados de Pedro Gonçalves. A seguir vem o 1º de Agosto, com seis atletas, e o Sagrada Esperança, com cinco, curiosamente, o campeão, vice-campeão e terceiro classificado do Girabola.

Foram convocados os seguintes 30 jogadores: Neblu, Augusto Mualucano e Edmilson Cambila (guarda-redes); Tó Carneiro, Danilson,  Razão, Eddie Afonso, Kinito, Karanga, Kialonga Gaspar, Paizo e Vidinho (defesas); Aisson, Carlinhos, Higino, Herenilson, Mário Balbúrdia, Maya, Pedro Agostinho, Megue e Lucoquessa (médios); Yano, Zine Salvador, Anderson Cruz, Bito, Jaredi, Julinho, Dilson, Lépua e Vanilson Zéu (avançados).

Os trabalhos de preparação têm início previsto para dia 28 de Junho, em Luanda, devendo a selecção seguir viagem uma semana depois  para o palco da competição, em Durban,na África do Sul.