Politica

PGR confirma mandado de captura contra Isabel dos Santos

manuelsumbo
Nov 29, 2022

O procurador-geral da República, Hélder Pitta Groz, garantiu, esta segunda-feira, que a procuradoria geral da República (PGR) emitiu um mandado de captura internacional contra a empresária Isabel dos Santos, mesmo sem ouvir empresária.

 O Procurador-Geral da República informou esta segunda-feira que o processo contra Isabel dos Santos vai avançar, mesmo que a empresária não preste declarações no âmbito do mandado de detenção internacional pedido pelas autoridades angolanas.

Helder Pitta Grós, que falava à margem da reunião do Conselho da PGR, afirmou que desconhece o paradeiro da filha do ex-presidente angolano e afirma que foram feitas várias tentativas para ouvir a empresária que, em entrevista à emissora alemã DW e através das suas redes sociais, tem insistido sempre ter estado disponível para esclarecer as “inverdades” a seu respeito, dizendo que não há interesse em ouvi-la.

“Da parte do Ministério Publico houve uma série de diligências no sentido de que fosse notificada e tivesse conhecimento do que se passava”, destacou Pitta Grós, que confirmou que foi emitido no início do mês um mandado de captura internacional e que as autoridades angolanas estão a trabalhar com a Interpol na localização de Isabel dos Santos.

“Estes mandados de captura internacional são entregues sempre à Interpol. Nós aqui em Angola temos uma representação da Interpol e foi essa representação que fez seguir toda a tramitação necessária até à sede da Interpol que, a partir daí, vai disseminar por todos os países que fazem parte” da organização, disse.

Questionado sobre a alegada disponibilidade de Isabel dos Santos para prestar esclarecimentos, Pitta Grós respondeu: “nunca soube alguém que tivesse prestado declarações através das redes sociais, seria o primeiro caso. Se ela está disponível, então ela que diga o sítio concreto onde está e nos podemos mandar uma cara rogatória para esse país para ela ser ouvida. Na Holanda aconteceu isso, não aceitou, não sei onde estará essa disponibilidade”. 

Helder Pitta Grós confirmou, por outro lado, que a PGR tem mantido contactos com os advogados de Isabel dos Santos, mas salientou que, num processo-crime, o interrogatório tem de se feito a própria pessoa, que pode ser acompanhada de um advogado.

Helder Pitta Grós, fez saber que a PGR está a elaborar o balanço final da estratégia de combate à corrupção que pretende divulgar até Dezembro. O magistrado frisou que neste documento vai constar o que foi feito durante os cinco anos de combate à corrupção.

Sobre o processo do ex-vice-presidente Manuel Vicente, Pitta Grós reiterou que este esteve protegido legalmente durante cinco anos por ter sido titular de um cargo público, mas depois disso “vai ser trabalhado normalmente”.