Actualidade

PN aponta militante do MPLA como responsável pela presença de motoqueiros manifestantes na Ilha de Luanda

armandomaquengo
Jul 26, 2022

Um informe da Polícia Nacional (PN), dirigido ao director nacional de Investigação de Ilícitos Penais (DNIIP), aponta Mário Durão, um influente militante do MPLA, como sendo a figura responsável pela presença dos motoqueiros na Ilha do Cabo, onde ocorreram vários actos de vandalismo, incluindo a queima de uma viatura e vários materiais de propaganda política do partido do governo.

“Salientar que, segundo dados, os jovens que praticaram esses actos foram contratados pelo Comité Provincial do MPLA de Luanda, para realizarem passeatas motorizadas, em apoio à campanha do partido em alusão, com o fim de serem pagos, sendo que o pagamento seria feito pelo senhor Mário Durão, na Floresta da Ilha, aonde foram orientados a concentrarem-se”, lê-se no informe assinado por Ildo António.

Das diligências efectuadas pela PN, no sentido de se apurar a origem dos factos que “desassossegaram” a baixa de Luanda na tarde de sábado, 23, apurou-se que um outro membro do Comité Provincial do MPLA em Luanda, que atende pelo nome de José Luís Dias dos Santos, ainda compareceu no local de concentração dos motoqueiros, a fim de acalmá-los, mas foi mal-sucedido, tendo, inclusivamente, visto a sua viatura reduzida às cinzas.

Além da destruição total do veículo de marca Toyota, modelo Land Cruizer, de cor branca, com a chapa de matrícula LD-11-53-HG, o informe da PN aponta também os motoqueiros como sendo os responsáveis pelos danos causados aos fechos de uma viatura patrulha das forças de ordem pública, de marca Toyota Corolla, afecto à esquadra da Ilha.

No sábado, centenas de motoqueiros invadiram algumas artérias da baixa de Luanda, após a realização de uma passeata promovida pelo MPLA.

De acordo com os vários depoimentos nos vídeos partilhados nas redes sociais, cada motoqueiro iria receber dez mil kwanzas pela sua participação na referida passeata, o que não chegou a acontecer conforme o combinado.

Na sequência, vários materiais de propaganda política do MPLA, incluindo t-shirts, chapéus e cachecóis, foram queimados à frente das agentes policiais e militares, que os dispersaram a tiros.

Novas dispersões no Comité do Talatona

Neste domingo, 24, pela manhã, um grupo de pelo menos três centenas de motoqueiros deslocou-se ao Comité Municipal de Talatona, para exigir o pagamento dos dez mil kwanzas, pela participação na passeata de sábado.

A Polícia de Intervenção Rápida (PIR) foi chamada ao local, tendo procedido a algumas detenções e dispersado a maior parte destes motoqueiros, que abandonaram o local em debandada.

Isto É Notícia