Uncategorized

Residentes de Viana dizem que demolições provocaram um morto

armandomaquengo
Set 08, 2022

Um morto e vários feridos são o resultado das demolições de várias obras levadas a cabo nesta quarta-feira, 7, pelos Serviços de Fiscalização do Município de Viana, nas imediações da centralidade do Zango Cinco, em Luanda, por alegadamente terem sido sido erguidas numa reserva do Estado, noticiou a VOA.

As autoridades de Viana não confirmam qualquer morte, mas apenas um ferido.

Uma disputa de terra, no distrito do Zango, em Viana, entre a construtora Wualumga e a Administração Municipal de Viana, terá causado a morte do cidadão Longa Augusto, de 28 anos de idade, tal como conta Ladislau Paulo, representante da empresa Kalunga.

“Partiram, deram tiros e alvejaram uma pessoa”, confirmou, acrescentando que “ao se defender, a polícia deu tiro no rapaz e o rapaz morreu”.

Em resposta, o director do Gabinete de Comunicação Social de Viana, Januário Damião, nega ter havido morte nas operações e diz que este terreno já foi atribuído aos jovens de diversas franjas da sociedade.

“Não não temos nenhuma confirmação nem da Polícia Nacional, nem dos órgãos afins sobre a morte de alguém, aliás, na nossa realidade, quando morre alguém mesmo nos mercados é colocada uma fotografia e até ao momento não aconteceu nada disso, nem apareceu alguém a reclamar”, afirma Damião que teve conhecimento de um fiscal ferido.

A VOA contactou o porta-voz do Comando Provincial de Luanda da Polícia Nacional, superintendente Nestor Goubel, que garantiu se pronunciar a qualquer momento, mas até agora não o fez.