Desporto

Sagrada exige 30 milhões de kwanzas para libertar Depú

manuelsumbo
Set 28, 2022

O Sagrada Esperança exigiu esta terça-feira uma indemnização de 30 milhões de kwanzas para libertar, em definitivo, o futebolista Laurindo Aurélio, conhecido como Depú, que assinou contrato com o Petro de Luanda.


“A direção do Sagrada Esperança chamava à atenção para a observância da oitava cláusula do contrato, que dispõe que o clube deverá ser indemnizado com o valor de 30 milhões de kwanzas, em caso de pedido antecipado de rescisão do contrato”, afirmou o secretário-geral do clube de Lunda Norte, Lourenço Cariata, em conferência de imprensa.

O dirigente disse que o avançado tinha um contrato de uma época e que terminaria no mês de maio de 2022, mas o atleta solicitou antecipadamente a rescisão em março, sem a observância da oitava cláusula do contrato.

Lourenço Cariata referiu que, após a identificação da lesão do jogador, antes do anúncio da rescisão contratual, o Sagrada Esperança estava a envidar esforços para Depú viajar para o exterior, onde faria uma intervenção cirúrgica, mas o atleta recusou-se.

“O atleta Depú recusou-se a continuar o tratamento médico com o Sagrada Esperança porque já tinha compromisso com o clube a que está vinculado agora, que lhe garantiu assumir o tratamento no exterior do país”, finalizou.

Na última semana, o avançado Depú, que assinou pelo Petro de Luanda, foi impedido pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Angolana de Futebol (FAF) de participar no campeonato de futebol, após queixa apresentada pelo Sagrada Esperança.