Actualidade

SIC detém cidadãos por vandalização de residências e roubo na centralidade do Luhongo

armandomaquengo
Set 01, 2022

Uma rede de malfeitores, que se dedicava a vandalização de residências na Centralidade do Luhongo, município da Catumbela, em Benguela, foi desmantelada pela Polícia Nacional, noticiou angop.

Composto de três cidadãos, o referido grupo é suspeito de furtar 13 sanitas, oito autoclismo, sete lavatórios, 13 portas e 12 janelas de caixilharia em várias residências desabitadas no Luhongo, uma das três centralidades erguidas na província de Benguela.

Segundo o porta-voz do Comando Provincial da Polícia Nacional em Benguela, superintendente Ernesto Tchiwale, os elementos teriam igualmente ocupado, de forma ilegal, uma residência onde guardavam os equipamentos furtados.

Ainda no município da Catumbela, de acordo com a fonte, as forças policiais detiveram, nos últimos dias, dois jovens, por posse ilegal de uma arma de fogo, exibida por ambos no Facebook.

O responsável aponta para 13 micro-operações realizadas por agentes afetos ao Departamento de Investigação de Ilícitos Penais (DIIP), nos municípios de Benguela, Baía Farta, Catumbela e Lobito.

Como resultado, referiu, foram detidos 41 elementos por suposto envolvimento em práticas criminais, e apreendidos 44 bens furtados em residências e a cidadãos na via pública.

Entre os implicados estão 12 cidadãos detidos por desordem na via pública,  nomeadamente no bairro Calohombo, arredores da cidade de Benguela, uma vez que assaltavam telefones e outros bens aos transeuntes e importunavam automobilistas.

De igual modo, disse que os investigadores de Ilícitos Penais do comando municipal de Benguela apreenderam 200 tigelas furtadas numa carrinha que circulava na ponte sobre o rio Cavaco.

Por outro lado, salientou ter sido desmantelado outro grupo de quatro marginais que realizavam roubos em residências com recurso a arma de fogo.

Contou que estes indivíduos invadiram uma residência no bairro Atlântico, na qual subtraíram duas motorizadas, telefones e fizeram disparos, criando pânico aos proprietários.

Mas, dá nota positiva a participação da comunidade, pois permitiu que a polícia detivesse os quatro elementos, sendo  dois alvejados nos membros inferiores por confronto com os agentes.

Aquele oficial da Polícia Nacional garante que a arma, do tipo AKM com cano cortado, foi apreendida, de forma a devolver o sentimento de segurança aos munícipes.

Por isso, o superintendente pede que a população continue vigilante, denunciando à corporação qualquer tentativa de alteração da ordem pública.