Actualidade

SIC detém professores por envolvimento em falsas vendas de casas na Quilemba

armandomaquengo
Nov 23, 2022

Três professores, dos quais duas são mulheres, entre os 32 e 41 anos de idade, foram detidos no Lubango, pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC) da Huíla, por suspeita de burla de cinco milhões de kz a cinco pessoas, que pretendiam comprar casas na centralidade da Quilemba.

Ao falar na apresentação da mesma rede hoje, quarta-feira, em que seus integrantes estão implicados nos crimes de burla qualificada e de associação criminosa, o porta-voz do SIC/Huíla, inspector Segunda Quitumba, afirmou que os cidadãos foram detidos nos dias 15, 17 e 21 do mês em curso.

Declarou que os cidadãos detidos são funcionários do Ministério da Educação, prometiam às pessoas que tinham condições de oferecer casas na centralidade da Quilemba, facto que posteriormente foi desmentido, tendo sido denunciados e localizados pelas autoridades.

“Até ao momento em que o processo está a ser instruído junto ao SIC, contam-se já cinco pessoas enganadas e o valor está avaliado em cinco milhões de kwanzas, conudo estão a aparecer outras alegando serem vítima da mesma rede”, referiu.

Segundo o porta-voz, refere Angop, um professor, de 34 anos de idade, é suspeito de ser quem recebia o dinheiro e depois o depositava na conta de uma das implicadas, de 41 anos.

O oficial sublinhou que a venda livre à população ainda não começou, a somente entrega para instituições que as alocam aos seus funcionários, daí que os cidadãos não devem cair em promessas falsas.

Fez saber que a detenção dos três ocorreu durante trabalhos de investigação criminal que resultaram na prisão de mais cinco cidadãos, nos crimes de burla e homicídio.

A detenção mais recente de um caso do género aconteceu em Outubro último, onde o SIC deteve  uma funcionária do Instituto Nacional da Habitação na Huíla e um outro mediador que supostamente prometeram casas na Centralidade da Quilemba, com a cobrança de um milhão de kwanzas à vítima.