Actualidade

Somália: Ataque jihadista em hotel deixa ministros e deputados feridos

manuelsumbo
Jul 18, 2022

Vários ministros e deputados regionais ficaram feridos, esta segunda-feira, na sequência de um ataque suicida com um carro-bomba num hotel na cidade de Jowhar, a cerca de 90 quilómetros da capital somali, Mogadíscio, avançaram fontes do governo.

O ataque, cuja autoria foi atribuída ao grupo ‘jihadista’ Al-Shabab, abalou o hotel Nuur Doob, frequentado por funcionários do Governo do estado de Hirshabelle, no centro-sul do país.

A ministra de Estado para a Mulher, Asha Khalif, o ministro de Estado da Saúde, Abdi Moalim, o ex-presidente do parlamento de Hirshabelle e vários deputados daquele estado “estão entre as vítimas da explosão”, segundo fontes, citadas pela agência espanhola de notícias Efe, sem adiantar mais pormenores.

O grupo ‘jihadista’, que se juntou à rede terrorista Al-Qaeda em 2012, realiza frequentemente ataques em Mogadíscio e noutras partes daquele país, para derrubar o Governo central e estabelecer à força um Estado Islâmico ao estilo ‘wahhabi’ (ultraconservador).

Além disso, o Al-Shabab controla várias partes do país, especialmente as áreas rurais do centro e do sul.

A Somália vive um estado de guerra e caos desde 1991, quando o ditador Mohamed Siad Barre foi derrubado, deixando o país sem um Governo eficaz e nas mãos de milícias e senhores da guerra islâmicos.