Politica

Tribunal Supremo nega pedido de liberdade condicional a Augusto Tomás

manuelsumbo
Out 05, 2022

O Tribunal Supremo (TS) negou o pedido de liberdade condicional do arguido, Augusto Tomás, ex-Ministro dos Transportes, condenado há sete anos e um mês de prisão, por vários crimes contra o estado angolano.

Segundo dados avançados pela ANGOP, esta quarta-feira, o Tribunal Supremo refere que rejeita o recurso, porque a “pena é branda para a conduta tão grave como assumida pelo arguido”.

Em Agosto de 2019, o ex-ministro Augusto Tomás havia foi condenado a 14 anos de prisão maior, na sequência do “Caso CNC” que surgiu na sequência da publicação dos resultados do relatório da Inspecção Geral da Administração do Estado (IGAE) realizada no Conselho Nacional de Carregadores (CNC), instituto titulado pelo Ministério dos Transportes.

Dentre as várias irregularidades detectadas destacam-se casos de nepotismo, peculato e corrupção, em grande escala e indícios de criminalidade organizada.

Na sequência, Augusto Tomás foi exonerado do cargo de ministro dos Transportes, sendo substituído por Ricardo de Abreu.