Politica

UNITA aponta para políticas erradas do MPLA como factor da onda de greves em vários sectores no país

armandomaquengo
Nov 08, 2022

O Grupo Parlamentar da UNITA (GPU), diz ter tomado conhecimento “uma vez mais”, com elevada preocupação, do início da greve dos enfermeiros, a partir desta segunda-feira, 7 de Novembro de 2022, em todo o território nacional.

Segundo dados do GPU, a que Angola24Horas teve acesso, a greve dos enfermeiros de Angola vem adensar o rol de protestos de índole laboral em vários sectores de actividade social e produtiva da vida nacional, depois da greve dos médicos e, mais recentemente, dos Professores do Ensino Superior Público, fruto das políticas erradas do Executivo do MPLA.

Para a UNITA, este ciclo de protestos vem igualmente demonstrar um grande défice de diálogo e, sobretudo, uma enorme incapacidade de realização dos grandes desígnios nacionais e interesses das mais distintas classes de trabalhadores angolanos, bem como o fracasso da política nacional de quadros, no que respeita à sua valorização através da justa remuneração e com benefícios sociais e económicos competitivos.

Assim sendo, exige do Governo a assunção de uma postura de comprometimento inequívoco com a realização da dignidade da pessoa humana, sobretudo, uma postura de sensibilidade e realização das preocupações legítimas dos enfermeiros que são responsáveis pelos cuidados dos utentes das unidades de saúde assim como do seu bom funcionamento, pois, são os agentes da primeira linha no atendimento aos doentes.

O Grupo Parlamentar da UNITA, exige também a resolução urgente e satisfatória das reivindicações desta classe de trabalhadores e outras.

Por isso, a UNITA manifesta a sua solidariedade ao Sindicato dos Enfermeiros de Angola (SINDEA) e espera que as suas reivindicações concorram para a dignificação da classe e consequente melhoria dos serviços de saúde em Angola.

Para o efeito, apela ao Presidente da República, na qualidade de Titular do Poder Executivo, no sentido de resolver esta situação o mais rápido possível.