Politica

UNITA solicita audição parlamentar ao MININT após detenção de estudantes e jornalista em exercício

armandomaquengo
Out 11, 2022

O Grupo Parlamentar da UNITA (GPU) disse que tomou conhecimento da detenção de jovens activistas e estudantes que se manifestavam, no passado sábado, 8 de Outubro, no largo do Cemitério da Santana, em Luanda, contra a discriminação de que são alvo estudantes que usam “cabelos afros”.

Por: Armando Maquengo
À estes pronunciamentos, segundo uma nota de imprensa, a que WI-AO teve acesso, o GPU acrescenta a detenção arbitrária, do jornalista Borralho Ndomba, que se encontrava devidamente identificado e em pleno exercício da sua actividade profissional.

Assim, o Grupo Parlamentar da UNITA condenou tais actos antidemocráticos e ilegais, instando às autoridades a respeitarem a Constituição da República e a Lei no que concerne às liberdades de reunião e manifestação, expressão e de imprensa.

GPU da UNITA apela ao fim de detenções arbitrárias de manifestantes e jornalistas em pleno exercício

Defende igualmente que as autoridades devem parar definitivamente com detenções de cidadãos que exigem o respeito dos seus direitos constitucionais e de jornalistas em pleno exercício das suas funções.

Nesta conformidade, o Grupo Parlamentar da UNITA, solidariza-se com o jornalista e os jovens detidos, encorajando-os a manterem viva a sua determinação de lutar sempre pela dignidade da pessoa humana.

“Para os jornalistas, a vossa missão e dever de informar com verdade não deve ser coarctada por qualquer poder constituído e não se deixem intimidar”, apelou.

Aproveitando a ocasião, a UNITA informa que vai solicitar, tão breve quanto possível, uma audição parlamentar ao Ministro do Interior e ao Comandante-Geral da Polícia Nacional, com o propósito de salvaguardar a actuação das forças de ordem e segurança no estrito respeito dos direitos de cidadania.